Cervejaria do Grupo Petrópolis em Uberaba é a maior planta fabril da companhia — Foto: Tatiane Ferreira/G1

Cervejaria do Grupo Petrópolis em Uberaba é a maior planta fabril da companhia — Foto: Tatiane Ferreira/G1

O Grupo Petrópolis iniciou, oficialmente, as operações em Minas Gerais com a inauguração da fábrica de cervejas em Uberaba nesta sexta-feira (28). Com investimento de mais de R$ 1 bilhão, a unidade fica no km 188 da BR-050, sentido São Paulo, com 108 mil m² de área construída, o que equivale a quase 15 campos de futebol. É a oitava unidade do Grupo Petrópolis e a maior planta fabril da companhia.

Serão gerados, ao todo, 700 empregos diretos cerca de 3 mil indiretos. No momento, há 315 vagas abertas para as áreas industrial, manutenção, laboratorial e administrativa. As oportunidades estão disponíveis no site do Grupo Petrópolis.

A unidade começou a operar com 50% das atividades e, assim que estiver com funcionamento total, terá capacidade produtiva superior a 8,6 milhões de hectolitros de cerveja por ano, ou seja, 860 milhões de litros da bebida, contando com quatro linhas capacitadas para o envase de 256 mil latas por hora e 140 mil garrafas por hora.

Dentre as marcas do portfólio, a fábrica de Uberaba vai produzir as cervejas Crystal, Lokal, Itaipava, Itaipava Premium, Petra e Cacildis, que serão distribuídas para outras cidades de Minas Gerais e dará suporte para as regiões Norte e Noroeste de São Paulo, além de Goiás e Distrito Federal.

Respeitando as medidas de prevenção ao coronavírus, a solenidade de inauguração, que está marcada para as 15h, terá a participação de diversas autoridades políticas, entre elas, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo); o prefeito de Uberaba, Paulo Piau (MDB); representando a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, o ministro em exercício, Marcos Montes Cordeiro; os deputados federais Eduardo Bolsonaro, Fred Costa, Cabo Junio Amaral e Zé Vitor; os deputados estaduais Heli Grilo, João Bosco, Charles dos Santos, Bruno Engler e Rau Belém; além do secretário da Agricultura do Rio Grande do Sul, Covatti Filho; e da vice-Presidente do partido Democratas (DEM) de Uberaba, Eclair Gonçalves.

Investimento em Uberaba

Atributos como qualidade e abundância da água – vinda do Aquífero Guarani –, fornecimento de energia elétrica de alta tensão e logística foram pontos primordiais para a instalação da cervejaria em Uberaba, segundo Eliana Cassandre, head de Marketing do Grupo Petrópolis.

Outro ponto que chamou a atenção dos investidores foi o fato de cidade ser cortada por duas importantes rodovias federais – as BRs 050 e 262 –, o que vai possibilitar um maior escoamento para todo o Brasil e, consequentemente, maior competitividade de preço e distribuição.

Até então, a cerveja do Grupo Petrópolis consumida no estado era produzida pelas fábricas de Boituva (SP), Petrópolis e Teresópolis (RJ).

“Escolhemos Minas Gerais porque tem o maior número de municípios do país, com quase 21 milhões de habitantes. Das 853 cidades, já chegamos em 650, e ainda temos grande potencial de crescimento. Atualmente, temos 9,5% de participação no mercado mineiro e pretendemos chegar a 15%. Minas Gerais consome 14% de toda cerveja produzida no país e fica somente atrás de São Paulo no consumo de cervejas. Então, é uma região bastante interessante para investimento”, afirmou Eliana.

Cervejas produzidas na unidade de Uberaba serão distribuídas para outras cidades de Minas Gerais e dará suporte para as regiões Norte e Noroeste de São Paulo, além de Goiás e Distrito Federal — Foto: André Santos/Divulgação

O que permitiu que Uberaba tivesse a maior planta fabril da companhia, segundo Eliana, foram as parcerias e incentivos fiscais do Estado e Município.

“Somos um grupo com 24 mil colaboradores e temos no DNA a facilidade de receber bem. E Minas também tem isso e fomos bem recebidos”, acrescentou.

Desde o início da construção da fábrica em Uberaba até a fase pré-operacional, que durou 15 meses, foram mais de 2 mil colaboradores, sendo a maioria do Triângulo Mineiro. Para as 315 oportunidades que estão abertas, a intenção é contratar trabalhadores da cidade e região.

“Queremos muito valorizar a mão de obra local, então, optamos a contratação local para garantir emprego e renda para uma região que agora nós fazemos parte”, ressaltou Eliana.

Para a head de Marketing do Grupo Petrópolis, o início das operações da fábrica em Minas Gerais representa empreendedorismo e perspectiva de crescimento da companhia de até 15% em um ano.

“Ter mais uma fábrica permite que a gente chegue mais rápido e com qualidade até o consumidor. Pensando no grupo como um todo, inaugurar essa nova unidade é uma conquista, um orgulho que conquistamos em 15 meses”, comemorou.

Eliana Cassandre, head de Marketing do Grupo Petrópolis — Foto: Sílvia Zamboni/Divulgação

Eliana Cassandre, head de Marketing do Grupo Petrópolis — Foto: Sílvia Zamboni/Divulgação

Tecnologia de ponta e meio ambiente

A unidade de Uberaba conta com tecnologia alemã, pois a maioria dos equipamentos são da Krones, líder mundial no fornecimento de indústrias de bebidas. Segundo o Grupo Petrópolis, somente com o maquinário, será possível atingir a meta de 3,3 litros de uso de água para cada litro de cerveja – um resultado alcançado apenas por cervejarias de alto padrão de produção e referência internacional.

A fábrica uberabense também foi projetada para boas páticas ambientais, com foco em resultados de redução, reaproveitamento e reciclagem de resíduos e subprodutos.

Um grande diferencial da unidade, ainda de acordo com a companhia, está no sistema de reuso de água da produção, resultado dos investimentos em tecnologia aliado a preocupação ambiental.

“Não reutilizamos a água para fazer cerveja, porque a água é retirada diretamente do Aquífero Guarani e passar por mais de 40 testes. O reuso da água é feito na limpeza da fábrica e em outros processos”, explicou Eliana Cassandre.

A fábrica também conta com um programa de gerenciamento de resíduos voltado à Economia Circular, com os índices de até 99,9% de reaproveitamento dos resíduos e subprodutos.

Ainda dentro da área de sustentabilidade, a unidade de Uberaba receberá o Projeto Área de Mobilização Ambiental (AMA) e o Programa de Educação Ambiental (PEA), que será realizado nas escolas, e que também permeará ações socioambientais com a comunidade.

Comente essa notícia

Utilize o seu facebook, para comentar