Penso sempre na importância que devemos dar ao nosso voto. O nosso voto que é uma arma poderosa para eleger nossos dirigentes e lhe dar o direito de voz. E pensando também na falta de civismo ou patriotismo daqueles que sem escrúpulo algum VENDEM SEU VOTO, a um político que nada de bom vai fazer depois de eleito e que ao contrário, só vai procurar “recuperar o que gastou” e rir da imbecilidade de quem vendeu seu voto.

E por ser tão importante, vemos no Brasil todo uma campanha ferrenha contra essa prática nojenta e desonesta. Por ser assim de alto valor cívico, e por ja várias vezes batendo nessa tecla, transcrevemos hoje, um texto divulgado por Manoel Vitório,65, de Campo Grande-MS, explicando muito bem os resultados consequentes da venda de voto:

  “Muitos eleitores argumentam que não ganham nada com a política e para eles tanto faz quem seja o eleito, para qualquer cargo-eletivo, pode ser vereador, deputado, senador, governador, prefeito e até Presidente da República.

Sob este argumento medíocre, fundado nas raízes apodrecidas de um sistema política que chega a caducidade e sem dar sinais de mudança e avanço de fato, além de forças políticas que acabaram com seus atos e fatos dos últimos tempos, deixando o eleitor num beco sem saída, principalmente aqueles que acreditam e apostam na democracia representativa e tentam estimular outros cidadãos a participar, sugerir e cobrar dos eleitos.

                        “Neste quadro desalentador, muitos buscam na reta final de eleições, ganhar algum trocado, vender o voto a qualquer preço ou conseguir um emprego “temporário” de cabo eleitoral ou a chamada” boca de urna” sofisma que esconde um sistema infalível de compra de votos, que muitas autoridades fingem que não sabe, sabendo de fato.

                         Toda a pseudo-seriedade e discurso de transparência não passam de engodo e poucos candidatos sérios e com idéias de construir ações políticas embasadas em Projetos de verdade são eleitos no Brasil.

                          “O eleitor que toma a atitude de vender seu voto ou entrar em esquemas que ferem a ética e possibilita a eleição de muitos espertalhões, se esquece, de que o seu prejuízo financeiro, moral, social será bem maior que os cem reais” ou qualquer “mimo” que venha a receber do político “bom de bico” ou intermediário autorizado”.

                          A situação dos aposentados e pensionistas do INSS que viram a maioria dos membros do Congresso implantar a Lei do fator previdenciário, que reduz gradativamente o valor das pensões e benefícios é uma prova clara do resultado prático da eleição de políticos que não tem compromisso com o povo brasileiro, apesar de todo o discurso e até das lágrimas de crocodilo que leva as pobres senhorinhas as lágrimas em seus comícios demagógicos.

                           A equação e entendimento deste problema político que afeta a população são de fácil resolução e explicação {político + dinheiro ilegal} = Compra de Votos.   explicação: O político percebe que os eleitos que não se preparam financeiramente durante o mandato, para na próxima eleição organizarem o esquema de compra de votos, com gente profissional, dificilmente voltará ao mandato.  Assim logo que são eleitos e diplomados, começa a “caça ao tesouro” procurando atravessadores e “gente de esquemas” para levá-los ao pote de ouro no fim do arco-íris, como este pote não existe mesmo, eles procuram de fato empresários desonestos e até bandidos que os financiarão.

                           Como no processo eleitoral muitos gastos são proibidos, sobra muito dinheiro para a prática do ilícito, muitos serão até flagrados, porém aos mais poderosos nada acontecerá e eles voltarão tranquilamente ao mandato.

                           Assim os eleitores que se acharem espertos porque ganharam 100 reais ou um pequeno favor, verão seus filhos em péssimas escolas, a violência crescente, a aposentadorias ou pensões de seu país reduzidas cada vez mais; os alimentos aumentando de preço; a prostituição de jovens e até adolescentes; e seu salário cada vez mais arrochado, isso quando não estiver passando necessidades mais graves e até desempregado… Esse é o fruto da venda do voto e da falta de entendimento desta lógica maldita.

                Muita coisa deve mudar para melhor, mas se não mudarmos as nossas atitudes de cidadãos, as coisas serão cada vez piores em nosso país, apesar da alegria, do futebol e do otimismo dos brasileiros. Não basta rezar e pedir a Deus! Temos que fazer a nossa parte!”

Comente essa notícia

Utilize o seu facebook, para comentar