Romeu Zema visita escola selecionada como piloto para implantação do novo ensino médio profissionalizante

Instituição, que também será contemplada pelo programa “Mãos à Obra na Escola”, alcançou 95% de adesão à prova que avalia a educação básica no Brasil

131

O governador Romeu Zema visitou, nesta terça-feira (10/12) a Escola Estadual Presidente Dutra, em Belo Horizonte, para conhecer as instalações da instituição, que foi escolhida como piloto para implantação do novo ensino médio. A partir do próximo ano, a escola contará com seis turmas do ensino médio integral profissional, com atividades técnicas nas áreas de eletroeletrônica, mecânica, eletrônica, segurança do trabalho e informática. Ao todo, 210 estudantes serão contemplados pela iniciativa.

Durante a visita, Romeu Zema, acompanhado da secretária de Educação, Julia Sant’Anna, também anunciou a destinação de recursos para a unidade de ensino, por meio do programa Mãos à Obra, que terá a lista completa anunciada nos próximos dias.

“A Escola Estadual Presidente Dutra receberá o valor de R$ 233 mil para reforma da parte elétrica e outras melhorias necessárias. Sabemos o quanto um ambiente escolar bem conservado contribui para o aprendizado e desenvolvimento dos alunos e, por isso, não vamos poupar esforços para que os recursos desse programa cheguem ao maior número de instituições possível”, disse Zema.

O governador visitou as instalações da unidade e conversou com os alunos presentes, enfatizando a importância dos estudos na vida dos jovens.

O governador Romeu Zema visitou, nesta terça-feira (10/12) a Escola Estadual Presidente Dutra, em Belo Horizonte, para conhecer as instalações da instituição, que foi escolhida como piloto para implantação do novo ensino médio. A partir do próximo ano, a escola contará com seis turmas do ensino médio integral profissional, com atividades técnicas nas áreas de eletroeletrônica, mecânica, eletrônica, segurança do trabalho e informática. Ao todo, 210 estudantes serão contemplados pela iniciativa.

Durante a visita, Romeu Zema, acompanhado da secretária de Educação, Julia Sant’Anna, também anunciou a destinação de recursos para a unidade de ensino, por meio do programa Mãos à Obra, que terá a lista completa anunciada nos próximos dias.

“A Escola Estadual Presidente Dutra receberá o valor de R$ 233 mil para reforma da parte elétrica e outras melhorias necessárias. Sabemos o quanto um ambiente escolar bem conservado contribui para o aprendizado e desenvolvimento dos alunos e, por isso, não vamos poupar esforços para que os recursos desse programa cheguem ao maior número de instituições possível”, disse Zema.

O governador visitou as instalações da unidade e conversou com os alunos presentes, enfatizando a importância dos estudos na vida dos jovens.

“Vocês são jovens e possuem uma capacidade de absorver informações que vai diminuindo com o tempo. Não joguem isso fora, o tempo passa rápido. Independentemente do que vocês estudarem, de ser curso técnico ou faculdade, sejam bons naquilo que vocês escolherem. Procurem competência e não diploma. Diploma fica na parede, competência está dentro da cabeça”, destacou.

Um dos motivos para a escolha da Escola Presidente Dutra como piloto foi o alto índice de adesão, de 95,4%, ao Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), prova do Ministério da Educação (MEC) que tem como objetivo avaliar a qualidade, a equidade e a eficiência da educação básica brasileira. O exame é um dos fatores analisados para medir o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Conforme a diretora, Margareth de Fátima leite Batista, foi feito um amplo trabalho de conscientização dentro da escola, envolvendo professores, alunos e funcionários, para enfatizar a importância da prova, aplicada entre outubro e novembro deste ano.

“Em 2017, tivemos um índice de adesão baixíssimo, a maior parte dos alunos não veio fazer a prova, e o nosso ensino não pôde ser avaliado. A partir disso, investimos em uma equipe de professores que se mobilizam para conscientizar sobre a importância do Saeb. É uma mudança de pensamento. Explicamos que esse é o momento de avaliar o nosso conhecimento, saber onde precisamos melhorar, identificar o que não está bom e as intervenções necessárias. É gratificante ter, agora, um retorno positivo”, afirmou.

De acordo com a secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, a adoção do novo modelo de ensino médio vai contribuir para a inserção dos jovens no mercado de trabalho.

“Os alunos da Presidente Dutra poderão escolher entre cinco cursos profissionalizantes em 2020, que foram selecionados a partir de um estudo de empregabilidade na região. Fico muito feliz porque pesquisas apontam que estudantes do ensino médio integral têm maior possibilidade de ingressar em um curso superior e alcançar melhores salários na vida profissional”, enfatizou.

“Vocês são jovens e possuem uma capacidade de absorver informações que vai diminuindo com o tempo. Não joguem isso fora, o tempo passa rápido. Independentemente do que vocês estudarem, de ser curso técnico ou faculdade, sejam bons naquilo que vocês escolherem. Procurem competência e não diploma. Diploma fica na parede, competência está dentro da cabeça”, destacou.

Um dos motivos para a escolha da Escola Presidente Dutra como piloto foi o alto índice de adesão, de 95,4%, ao Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), prova do Ministério da Educação (MEC) que tem como objetivo avaliar a qualidade, a equidade e a eficiência da educação básica brasileira. O exame é um dos fatores analisados para medir o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb).

Conforme a diretora, Margareth de Fátima leite Batista, foi feito um amplo trabalho de conscientização dentro da escola, envolvendo professores, alunos e funcionários, para enfatizar a importância da prova, aplicada entre outubro e novembro deste ano.

“Em 2017, tivemos um índice de adesão baixíssimo, a maior parte dos alunos não veio fazer a prova, e o nosso ensino não pôde ser avaliado. A partir disso, investimos em uma equipe de professores que se mobilizam para conscientizar sobre a importância do Saeb. É uma mudança de pensamento. Explicamos que esse é o momento de avaliar o nosso conhecimento, saber onde precisamos melhorar, identificar o que não está bom e as intervenções necessárias. É gratificante ter, agora, um retorno positivo”, afirmou.

De acordo com a secretária de Estado de Educação, Julia Sant’Anna, a adoção do novo modelo de ensino médio vai contribuir para a inserção dos jovens no mercado de trabalho.

“Os alunos da Presidente Dutra poderão escolher entre cinco cursos profissionalizantes em 2020, que foram selecionados a partir de um estudo de empregabilidade na região. Fico muito feliz porque pesquisas apontam que estudantes do ensino médio integral têm maior possibilidade de ingressar em um curso superior e alcançar melhores salários na vida profissional”, enfatizou.

Comente essa notícia

Utilize o seu facebook, para comentar