Zema também agradeceu aos deputados estaduais pela aprovação em primeiro turno do projeto (foto: Gil Leonardi/Imprensa MG)

O governador Romeu Zema (Novo) desautorizou qualquer previsão sobre as datas de conclusão da operação financeira com antecipação de recursos do nióbio pelo estado e de pagamento do 13º salário dos funcionários públicos. Sem conseguir esconder a irritação com o questionamento da imprensa nesta tarde, Zema recomendou que os repórteres perguntem aos bancos.

Ele ainda comparou a operaçâo envolvendo a Codemig a empréstimo para a compra de um caminhão junto a bancos. “Não temos data limite. Vocês vão ter de perguntar aos bancos. Perguntem aos bancos que estão participando da operação que eles vão dar detalhes”, disse o governador.

Continua depois da publicidade.

Ao enfatizar que seu governo está fazendo todo o esforço possível para pagar a gratificação neste ano, Zema disse que a estimativa de prazo de quatro semanas para concluir a operação pode enfrentar percalços. “Ninguém que chega lá (nas áreas de empréstimo dos bancos) para financiar um caminhão tem previsão da data que o banco libera”.

O governador falou sobre o assunto durante a abertura da Semana Internacional do Café, que começou nesta quarta-feira e se estenderá até sexta-feira, no Centro de Convenções Expominas. Zema também agradeceu aos deputados estaduais pela aprovação em primeiro turno do projeto que autoriza a operação para pagamento do 13º salário dos servidores.

Comente essa notícia

Utilize o seu facebook, para comentar