Corinthians tem R$ 5,5 milhões a pagar a Fellipe Bastos, que está no Vasco até fim do contrato

244

Fellipe Bastos fez apenas 18 jogos oficias pelo Corinthians. Emprestado ao Vasco até o final do ano, ele não deve mais vestir a camisa alvinegra, já que seu vínculo se encerra em 2019. Ainda assim, o jogador tem R$ 5,5 milhões a receber em direitos de imagem, segundo o balanço do clube.

O valor é o mais alto entre os detalhados pela equipe em seu demonstrativo financeiro referente a 2018. No total, são R$ 21,6 milhões devidos em direitos de imagem ao final do exercício.

Bastos e o também volante Camacho, hoje no Athletico Paranaense, são os únicos com valor a receber acima de R$ 1 milhão. O segundo, porém, tem crédito bem menor: R$ 1,35 milhão.

Há outros casos de jogadores que já deixaram o clube com quantias ainda a receber, como Fabio Santos (R$ 276 mil) e Elias (R$ 600 mil), ambos hoje no Atlético-MG. O Corinthians não detalhou todos os atletas com direito a valores e informou R$ 9,2 milhões para “outros contratos”.

Bastos foi contratado pelo Corinthians em janeiro de 2017 e até começou o ano como titular, na disputa da Flórida Cup, no primeiro ano do técnico Fábio Carille. Não convenceu, porém, e foi perdendo espaço no elenco. No total, foram 18 jogos oficiais (21 no total), até a saída.

Continua após publicidade. Se a imagem não aparecer clique o botão direito e clique em Inspecionar.

Renove seu Registro junto ao IEF. Não deixe para a última hora

Em 2018, Bastos até começou o ano no clube alvinegro, mas foi logo emprestado ao Sport, tendo feito 32 jogos e um gol no Recife. Neste ano, acabou cedido novamente, agora ao Vasco.

Embora não tenha vestido a camisa do Corinthians, o valor que Bastos tem a receber em direitos de imagem aumentou de 2017 para 2018. Ao final do primeiro ano do volante no clube, segundo o balanço, eram R$ 3,3 milhões a pagar, valor que subiu ao fim do ano passado, para R$ 5,5 milhões.

O ESPN.com.br entrou em contato com o Corinthians, que informou que “são valores que foram lançados conforme o contrato” e que “foram negociados e tem previsão de pagamento futura”.

Comente essa notícia

Utilize o seu facebook, para comentar