Por que Iturama está assim?

 Posso falar de cadeira, porque residindo aqui há 52 anos e por efeito de lei, filho adotivo desta terra, vi como era, como foi conduzida conquistando vitórias, sendo elevada a uma posição invejável dentre outros municípios; o aumento demográfico que não foi por acaso, mas sim pelo potencial e progresso, resultando em seu crescimento físico, comercial e econômico e depois de todo esse desenvolvimento, ver como está sendo criticada e mal vista pela sociedade local, por profissionais, fornecedores e funcionários, me sinto mal. Me sinto mal de verdade.

Iturama não deveria estar assim! Falam ser por omissão administrativa; a Administração fala ser por culpa do governo estar falhando com o município; o município reclama melhorias ao transporte, à saúde, educação e obras.

Houve a apresentação de projetos avançados para mais progresso; houve aprovação de empréstimo milionário para sua execução e até agora nada foi executado ou iniciado.

Diante de tantas críticas e reclamações à Câmara Municipal para fiscalizar, como aplicar os recursos, como solucionar diversos fatos negativos, referentes  à saúde e à educação, o reclamo maior é de que a maioria dos vereadores comungam com a maneira de ser do Executivo. O que pensar disso?

Nada tenho contra ninguém, quer seja do Legislativo ou do Executivo. Mas por que não podem eles, exercerem seus mandatos conforme deve ser, que é o de propiciar o progresso e bem-estar da comunidade? Oportunidade para isso todos eles têm. É só se determinarem a isso!

São pessoas novas, portadores de educação social como também politizados que prometeram e foram enfáticos nesse mister. Por que então não cumprirem suas promessas?

É de se estranhar, quando ao contrário, seriam nomes a serem lembrados por boas marcas e considerados como “benfeitores da cidade”, o que seria justo!

Ainda há tempo de se promover uma reversão do quadro atual. Sejam conscientes disso e ajam para que o povo os reconheça como beneméritos e não como vilões da história de Iturama. Não é isso que o povo quer. O povo quer a satisfação de ter uma administração e um legislativo produtivos, conscientes, paladinos da cidade. O povo não quer que sejam acompanhantes de políticos promotores de ações espúrias como se vê diuturnamente em noticiários. É vergonhoso, deprimente, e até obsceno moralmente.

O amanhã virá e com ele o julgamento popular. Sejam, portanto, merecedores de encômios e não de torpezas. Que assim seja, Amém!

 

 

Comente essa notícia

Utilize o seu facebook, para comentar