A Confederação Brasileira de Montanhismo e Escalada (CBME) informou que as buscas pelo mineiro Leandro Ianotta e pelo capixaba Fabrício Amaral foram encerradas nesta quinta-feira. Eles estão desaparecidos desde o último domingo, quando deveriam retornar de uma escalada no Monte Fitz Roy, no Parque Nacional Los Glaciares, na Patagônia argentina. Eles utilizariam uma rota conhecida como via Franco Argentina para escalar a montanha.

Monte Fitz Roy o “doutorado” do montanhismo no hemisfério Sul (Foto/Reprodução: Pixabay)

SAIBA MAIS
“Uma das mais difíceis’: especialistas descrevem montanha onde brasileiros desapareceram na Argentina
Em nota, a CBME informou que o tempo na região, com neve constante nas montanhas, dificultou as buscas pelo Grupo Voluntário de Resgate de El Chaltén (vilarejo mais próximo), além de colocar em risco os socorristas. Nessa segunda-feira, um grupo chegou a se deslocar para procurar pelos brasileiros, mas precisou voltar diante das condições extremas. As informações foram repassadas pela médica argentina Carolina Codó, responsável por coordenar as operações de socorro próximas ao monte.

De acordo com a CBME, tal contingente era composto por montanhistas experientes do país vizinho e da Itália. Eles saíram por volta das 23h30 de segunda rumo ao Fitz Roy. Espanhóis também tentaram ajudar com o uso de um drone para fazer imagens. Eles chegaram até a base do monte, o que dura cerca de um dia de caminhada, segundo especialistas ouvidos pelo em.com.br.

Contudo, durante o percurso, logo no início da caminhada, um espanhol sofreu um acidente. Ele caiu de altura de cerca de 30 metros, segundo a nota da confederação brasileira e precisou ser levado ao hospital de El Calafate, pequena cidade próxima.

Comente essa notícia

Utilize o seu facebook, para comentar